Em Yantai, China, Mantest conclui a primeira fase dos serviços para a P-71 da Petrobras


Jorge Luis Gennari entregou pessoalmente a primeira etapa da Consultoria e Estudos Elétricos para a FPSO P-71 da Petrobras, em construção nos estaleiros da empresa CIMC Raffles em Yantai, China.

Faz parte do pacote de serviços contratados pela CIMC Raffles, a definição, através de modelagem computacional, dos limites operacionais do sistema elétrico de potência da P-71, possibilitando que seus equipamentos e sistemas elétricos sejam estabelecidos de forma adequada na fase de projeto executivo.

Os estudos que a Mantest está executando são: fluxo de carga, curto circuito, coordenação e seletividade, cálculo de ATPV, fluxo de harmônicas, estabilidade eletromecânica e proteção contra descargas atmosféricas.

Jorge no estaleiro CIMC Raffles: 

ao fundo a unidade P-71.

Confraternização com colega engenheiro chinês.

Vista aérea das instalações da CIMC Raffles.

O que é uma FPSO?


Unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência (em inglês Floating Production Storage and Offloading, FPSO) é um tipo de navio utilizado pela indústria petrolífera para a exploração, armazenamento de petróleo e/ou gás natural e escoamento da produção por petroleiros. São utilizados em locais de produção distantes da costa com inviabilidade de ligação por oleodutos ou gasodutos, como é o caso do Pré-Sal no Brasil.

A FPSO é uma das mais maiores e mais complexas obras da moderna engenharia marítima offshore pela multiplicidade de operações que realiza, índice máximo de segurança exigido e tecnologia de ponta integrado aos equipamentos.

A equipe Mantest se orgulha de participar deste esforço para recolocar a Petrobras no topo da maior empresa do Brasil e uma das maiores do mundo.


Saiba mais sobre as tecnologias da Petrobras na exploração do Pré-Sal e a importância que a P-71 terá neste sistema. fonte: site da Petrobras

A FPSO é uma das mais maiores e mais complexas obras da moderna engenharia marítima offshore.

Por que este contrato é importante


Todos os contratos fechados pela Mantest são igualmente importantes e todos os seus clientes recebem idêntica atenção. Este contrato da P-71 tem especial importância pelo contexto em que se insere: trata-se de uma nova Petrobras “com tolerância zero à fraude e à corrupção" e exige prestadores de serviços que ”passem antes por uma avaliação rigorosa para comprovar que combatem e se previnem contra fraude e corrupção”. fonte: site da Petrobras

Neste cenário saneado, onde competência, qualidade e custos determinam os contratos, a Mantest competiu em pé de igualdade com empresas internacionais maiores e conquistou o privilégio e o desafio de participar da FPSO P-71.

Teatro Santander: marcante atuação da Mantest


Teatro Santander, av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, Complexo JK, São Paulo.

Um dos maiores e mais modernos espaços para apresentações do Brasil e do mundo.

Investimento de mais de 100 milhões de reais em obra com tecnologias de inovação e segurança inéditos. Tecnologias movidas a energia elétrica.

Energia para o avançado sistema de recolhimento automático das poltronas e de varas cênicas automatizadas, que permitem a mudança de configuração do espaço em questão de minutos.

Energia para a iluminação em LED dos 60 mil blocos de vidro importados na fachada, controlada por computador.

Energia para o sistema anti-incêndio, de alarmes, portas corta-fogo, saídas de emergência, escadas de incêndio, três elevadores separados por cortinas metálicas, escadas rolantes e restaurante, totalizando 13 mil metros quadrados.

Visite o site do Teatro Santander

Energia para o palco amplo aberto para 2.085 lugares, composto por dois elevadores de última geração: um para a orquestra e outro para o piso, dotado de um sistema

flutuante por amortecedores que geram o desacoplamento do piso da estrutura do prédio, sem perder a capacidade de carga de 750 kg/m².

Energia para a iluminação cênica ultramoderna via rede, utilizado pelas grandes produções internacionais, que permite a conexão de diversos equipamentos, desde uma máquina de fumaça até grandes mesas de iluminação e sonorização.

Energia para alimentar essa gigantesca infraestrutura de missão crítica em plena carga e sem falhas.

A nova linha de alimentação elétrica do Teatro Santander foi projetada e comissionada pela Mantest. Para nós foi um orgulho contribuir com este espetacular empreendimento, mais um case de sucesso da parceria Mantest e Santander Brasil.

Mantest comissiona unidade de expansão da Vinícola Aurora


Para atender o forte aumento da demanda de exportação de suco integral de uva para os Estados Unidos (California) e Ásia, a Vinícola Aurora, está finalizando uma nova unidade fabril em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul.

A Mantest está executando o comissionamento elétrico da nova unidade para atender à certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), uma certificação para construções sustentáveis, concebida pela organização não governamental Green Building Council (GBC). 

A consultoria para certificação está sendo conduzida pela empresa Benite Engenharia, que conta com todo apoio da Mantest para o Comissionamento das instalações.

Nova unidade fabril da Vinícola Aurora.

A unidade de 14 mil metros quadrados de área construída vai acrescentar mais 760 mil litros de suco à atual capacidade produtiva de suco natural de 3,6 milhões de litros, será equipada com uma moderna linha de robôs, desengaçadeiras, prensas, tanques e equipamentos de alta tecnologia para melhorar a produtividade e a extração de cor da uva.

Para a Mantest é um privilégio participar do sucesso da Vinícola Aurora, a maior do Brasil, líder de mercado, com 1.100 cooperados, responsável pelo processamento anual de mais de 70 mil toneladas de uva e por mais de 30% da produção nacional de suco de uva.

Globo inaugura o maior complexo de produção de conteúdo da América Latina, comissionado pela Mantest


Foi inaugurado em 8/2019, o MG4, conjunto de três novos estúdios da Globo no Rio de Janeiro.

Agora, os Estúdios Globo, maior complexo de produção de conteúdo da América Latina, passam a ter uma área de 1,17 milhão de metros quadrados, com 13 estúdios de gravação. O projeto inteiro levou 5 anos entre o planejamento e a conclusão. O investimento foi de R$ 207 milhões, dotando o MG4 de instalações de última geração e sustentabilidade energética e ambiental.

O comissionamento elétrico do complexo foi executado pela Mantest, consolidando uma confiança de muitos anos entre as duas empresas.

Mantest é membro da